Nascimento de René Descartes

Criador do pensamento cartesiano e autor da famosa frase "penso, logo existo", René Descartes foi um dos pensadores mais influentes da história do conhecimento humano
Por
Lara Tannus
Data de Publicação
Editoria
Hoje na História

 

“Regras para a direção do espírito”, “Meditações Metafísicas” e “Geometria”, são algumas das obras do filósofo.(Arte: Davi Morais)
Regras para a direção do espírito, Meditações Metafísicas e Geometria são algumas das obras do filósofo. (Arte: Davi Morais)

A filosofia ganhou um novo horizonte com o nascimento do filósofo Descartes, em 31 de março de 1596. O professor Homero Silveira Santiago, do Departamento de Filosofia da FFLCH-USP, explica que o filósofo contribuiu em muitas áreas do saber como na geometria, física e psicologia. 

Tratando-se da filosofia, "Descartes eleva o problema do método do saber à questão central e, ao mesmo tempo, busca fundamentar a matematização das ciências e introduz o método geométrico em filosofia", explica o professor com relação às inovações do filósofo para a ciência. 

"Descartes coloca o problema da certeza do conhecimento em estreito vínculo com o eu (é o núcleo do que se chama "cogito", "penso, logo existo"). Com isso, põe outra questão que atravessa a modernidade: a questão da subjetividade (o que é um eu?)", completa. 

Santiago comenta que outras questões cartesianas marcam a história da filosofia e que foram bastante criticadas de maneira positiva ou negativa posteriormente, como  a concepção do corpo humano como máquina, a existência ou não de ideias inatas, dualismo corpo-alma etc. 

“Acho que nada marca tanto a posteridade do cartesianismo quanto a questão do dualismo. Segundo Descartes, somos um composto de duas substâncias, pensamento e extensão, cujas relações são, para dizer o mínimo, incompreensíveis”, diz o docente.

O professor finaliza refletindo sobre o fato de que a tese cartesiana coloca problemas que são atuais e que inspiram muitos trabalhos na filosofia, mesmo ela sendo bastante criticada pela posterioridade.