Nota de falecimento: Paul Singer

Com vários livros publicados ao longo de sua carreira, o professor Paul Singer era referência intelectual para muitas gerações de estudantes de economia e ciências humanas
Por
Paulo Andrade e Wiviane Ribeiro
Data de Publicação
Editoria
Institucional

 


Faleceu nesta segunda-feira (16/04) o professor e economista Paul Singer, docente da Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade da Universidade de São Paulo (FEAUSP) e um dois maiores intelectuais brasileiros. O professor sofreu uma infecção generalizada no Hospital Sírio-Libanês e morreu às 20h10.

Paul Singer nasceu na Áustria, em 1932, e veio para o Brasil em 1940, fugindo da perseguição aos judeus pela Alemanha nazista. 

No Brasil, graduou-se em Economia e Administração na USP, onde também fez doutorado em Sociologia. Tornou-se professor da Universidade em 1960, fazendo carreira principalmente na FEAUSP, onde desenvolveu estudos em Demografia e Economia Solidária.

Nos anos 1960, participou da fundação do Centro Brasileiro de Análise e Planejamento (CEBRAP), onde atuou até 1989. E, nos anos 1980, contribuiu também na fundação do Partido dos Trabalhadores (PT).

Entre 1989 e 1992 foi Secretário de Planejamento do Município de São Paulo, na gestão de Luiza Erundina.

Com vários livros publicados ao longo de sua carreira e tornando-se referência intelectual para muitas gerações de estudantes, uma das suas principais linhas de pesquisa atualmente era a Economia Solidária, que trata da produção, consumo e distribuição de riqueza.

O professor era pai de André Singer, docente do Departamento de Ciência Política da FFLCH USP, além de Helena Singer e Suzana Singer.

O velório está sendo realizado nesta terça-feira (17/04), no Cemitério Israelita do Butantã, onde será sepultado às 14h30.