Com o objetivo de, uma vez mais, esclarecer à comunidade acadêmica a posição desta Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas – FFLCH quanto às cotas raciais, vimos esclarecer que:
 
Na Congregação Extraordinária de 26 de março do corrente ano, a Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas fez várias propostas de alternativas de Ingresso na USP, todas elas visando aumentar as chances de candidatos oriundos da escola pública. Assim, manifestou-se pela utilização do ENEM como forma alternativa e/ou complementar ao atual vestibular, bem como posicionou-se favoravelmente à adoção de cotas, como se pode ler no documento datado de 27 de março de 2015:
 
“A Congregação entende que o ENEM deve ser utilizado como mecanismo primordial para selecionar alunos oriundos de escolas públicas, incluindo-se reserva de vagas por cotas sociais e raciais, conforme demandas há muito presentes na sociedade”.
 
Mais que isso, a Congregação sugeriu que a implementação de cotas seja acompanhada de “medidas efetivas de acolhimento do ingressante, acompanhamento do seu desempenho e promoção de políticas de permanência”.
 
Essa posição resulta também de iniciativas anteriores, conforme se pode examinar por manifestos e decisões da Congregação, quais sejam: 1) Análise do PIMESP (congregação de 18.04.2013); 2) Posição da FFLCH sobre a Proposta de Plano Institucional da Universidade de São Paulo para o Recrutamento de Estudantes Capacitados e Participantes dos Grupos Sociais Previstos no Regime de Metas do PIMESP (congregação de 13.06.2013). A íntegra desses documentos pode ser conhecida nos arquivos anexos.
 
Outra iniciativa compreendeu a criação, em outubro de 2012, de Grupo de Trabalho encarregado de assessorar a Congregação nessas questões, cujos resultados foram igualmente apresentados em reunião desse Colegiado em 18.04.2013.
 
Recentemente, em sua reunião ordinária de 19.03.2015 a Congregação aprovou a adoção de cotas raciais para ingresso no Programa de Pós-Graduação em Antropologia Social, matéria presentemente em exame na Pró-Reitoria de Pós-Graduação.
 
FFLCH/USP - 06.05.2015
 
 
ANEXOS:
 
 
 

A CAECO – Comissão Assessora Especial do CO - encarregada de organizar os debates a respeito da reforma do Estatuto da USP, está dando prosseguimento aos trabalhos.  Trata-se, neste momento, de promover discussão (não deliberativa) a respeito de três temas: 1) Ética na Universidade; 2) Eleição de Dirigentes; 3) Natureza, atribuições e composição dos colegiados e proposta sobre calendário de continuidade. Confira mais informações no anexo.