Henri Lefebvre e a Utopia do Direito à Cidade

Início do evento
Final do evento
E-mail contato
clauregi@usp.br
Telefone Contato
(11) 3091-1686
Docente responsável
--
Local
Auditório IEA USP. Rua Praça do Relógio, 109, Cidade Universitária, São Paulo
O evento será gratuito ou pago?
gratuito
É necessário fazer inscrição?
Com inscrição prévia
Emissão de certificado
Sim
Participação de docente(s) estrangeiro(s)?
Não
Descrição

A crise urbana, lida através do aprofundamento das desigualdades sociais e da extensão da segregação espacial, tem trazido à tona as insurgências. Com parcela significativa da sociedade nas ruas questionando a ação da gestão pública, o debate sobre o “direto à cidade” emerge nos mais diferentes discursos sobre a condição urbana.

Constantemente associado ao filosofo francês Henri Lefebvre, a ideia do “direto à cidade” - que dá nome ao famoso livro do autor publicado há 50 anos - tem sido banalizada e, numa leitura instrumentalizada, se tornou o seu outro; isto é, sinônimo e critério de legitimação da política pública ao invés de crítica radical às ações do Estado, que se constrói como avalizador do processo de crescimento econômico integrado à urbanização neoliberal, portanto, da reposição daquilo que fundamenta a desigualdade no capitalismo.

Em Henri Lefebvre o direto à cidade se localiza no debate sobre a utopia que faz parte do ato que compreende o mundo. Uma ação que visa o futuro da sociedade a partir da análise das contradições que geram a desigualdade presente e vivida no cotidiano. A crise urbana apela à urgência que com muita dificuldade se isola do pragmatismo, palco profícuo para a banalização do pensamento teórico como potência para analisar e transformar o mundo moderno.

Esta mesa pretende trazer um pouco da profundidade deste pensamento para refletir sobre o futuro através da compreensão do presente, contra o discurso que justifica, pela urgência em superar a crise, a ação do Estado reproduzindo a lógica do capital. Em Henri Lefebvre, o “Direito à Cidade” é uma ideia-força para práticas que, ao negarem a segregação, ampliam o campo do possível e ensaiam uma reinvenção da vida social urbana.

Expositores
César Simoni Santos (FFLCH e IEA/USP

Danilo Volochko (UFPr e IEA/USP)

Paolo Colosso (FFLCH e IEA/USP)

Moderadora
Ana Fani Alessandri Carlos (FFLCH e IEA/USP)

Inscrições
Evento publico, gratuito e com inscrição prévia

Público online não há necessidade de inscrição

Organização
Grupo de Estudos Teoria Urbana Crítica

Evento com transmissão em: http://www.iea.usp.br/aovivo

 

Fonte: IEA USP